Dormez-Vous
<< voltar  

A criança corre pelo campo brincando tão pura...
A criança rola na areia sentindo a textura
Ela é tão pura que ainda não tem medo de ladrão nem de viver em vão

A criança sai da barriga, nasce pelada, logo é vestida
Dorme tranquila...
Sem saber que a vida lhe espera, imprevisível, dura e bela
Armada com pau pedra
Sem saber o que virá depois...

Cada descoberta é uma surpresa sem igual!

A criança já está crescida, quase não sonha, sofre de insônia
Se lembra do tempo em que dormia tranquila...

Sem saber que a vida lhe espera, imprevisível, dura e bela
Armada com pau pedra
Sem saber que a ingenuidade perdida no decorrer da vida não volta nunca mais...
Não volta nunca mais!

Dormez-vous...


 

 
 
<< voltar