A Praia
<< voltar  

A vida passa, passa, passa, sem parar.
A vida corre, me ultrapassa sem olhar.
O que vai ser de mim? O que vai ser de mim?

Cabelo cresce, cresce, cresce, já éhora de cortar.
A vida passa tão depressa, não dá nem pra aproveitar.
O que vai ser de nós? O que vai ser de nós?

Raivoso e impotente como um touro castrado, mãos e pés atados,
sei que se a revolução chegasse seria um dos primeiros metralhados.
Ignorância e contradições transbordam pra todos os lados.

Mas minha mente avoa mesmo assim, de Lima à Pequim, da Palestina à Praça Eugênio Jardim.
Eu não preciso do seu pirlimpimpim, talvez sim, da ajuda de um super-herói como o Chapolin.
Sigam-me os bons!

Não contavam com a minha astúcia,
Tudo ficou mais claro depois que a URSS virou Rússia,
mais um bichinho de pelúcia.
Nem Newton não nega não, lei da ação-e-reação,
foi o avião que bateu no prédio ou foi o prédio que bateu no avião.

O mundo gira, gira o mundo, eu giro junto, ela bela passa de saia...
Enquanto eu ando pela praia...

A praia nublada também ébela e nela eu ando pensando nela andando com chuva na cara, assim que é bom.

E as ondas vão e vem! E as ondas vem e vão!
Vão e vem em vão! Vão e vem em vão!

É tanta vida que me sufoca.
O índio acessa a internet de dentro da oca.
Mentira do caralho não existe mais oca, eu não sou otário, não existe mais índio, só no dia do índio, eu não sou idiota.

Somos cachorros treinados - Para eles carros e advogados
Somos cachorros treinados - Para elas Barbies e namorados


 

 
 
<< voltar