Sorrateira, sem alarde,
na calada a revolta se gesta
Crescendo em silêncio, na base,
evoca Chiapas e a Sierra Maestra

Eis que do nada ela brota
e a digna raiva outra vez reencarna
Um brinde a quem sonha e quem luta:
A CANTIGA É UMA ARMA!